• EMPRESA

  • AGENDAMENTO
  • RESULTADOS
  • MINHA CONTA


Estudo vê correlação forte entre saúde cardiovascular e saúde mental

Publicado em 17/03/2016

Cientistas avaliaram memória, raciocínio e perspicácia em 1.033 idosos.
Hábitos bons para coração reduzem também risco de problema cognitivo


Quem se alimenta corretamente, pratica exercícios e cuida do coração pode também estar beneficiando seu cérebro, sugere um novo estudo nos EUA.

Os pesquisadores avaliaram memória, raciocínio e rapidez de pensamento em mais de mil moradores da cidade de Nova York e descobriram que as pessoas se saíam muito melhor nesses testes quando tinham hábitos relacionados à boa saúde cardíaca, como evitar cigarros, manter um peso normal e controlar a pressão e o colesterol.

"Nossas descobertas reforçam as recomendações atuais para prevenção de doenças cardiovasculares e sugerem que elas também podem promover a saúde cognitiva", afirma a líder do estudo, Hannah Gardener, neurologista da Escola Médica da Universidade de Miami.

No começo do estudo, os 1.033 participantes tinham 72 anos de idade, em média. Eles todos viviam no norte de Manhattan, e 65% deles eram hispânicos.

Pesquisadores analisaram sete fatores que podem contribuir para uma melhor saúde cardíaca: nunca ter fumado ou ser um ex-fumante, peso saudável; 150 minutos por semana de atividade física moderada; dieta rica em frutas, vegetais, grãos integrais e peixe com pouco sal e açúcar; e colesterol, pressão sanguínea e nível de glicose adequado no sangue.

Idosos exercitam os braços em programa de atividade física na Flórida
(Foto: Federica Narancio/AFP)



Baixa adesão


Nenhum dos participantes atingiu todos os sete objetivos, e apenas 1% deles atingiu seis. Aproximadamente 65% dos participantes atingiram dois dos objetivos, e outros 30% atingiram três.

Todos passaram por testes de função cerebral no início do estudo, e 722 passaram pelos mesmos testes cerca de seis anos depois.

Quanto mais fatores de boa saúde cardíaca os participantes tinham no começo do estudo, melhor eles se saíam em rapidez de pensamento ou na habilidade para realizar tarefas que exigiam concentração.

A associação era mais forte para quem era não-fumante, tinha nível adequado de glicose no sangue e peso ideal. Os cientistas publicaram os resultados na revista médica "Journal of the American Heart Association".

No fim do estudo, o cumprimento de mais de um objetivo para boa saúde cardíaca foi associado a um menor declínio cognitivo em rapidez de pensamento, memória e tomada de decisão.

Segundo os autores, limitações do estudo incluem a alta taxa de desistência dos voluntários, com pacientes ligeiramente mais jovens tendo sido mais propensos a completar tanto as avaliações de saúde mental iniciais quanto as de acompanhamento.

Combustível do pensamento

Mesmo assim, as descobertas reforçam o crescente corpo de evidências sugerindo que o que é bom para o coração é também bom para o cérebro, afirma Jeffrey Burns, codiretor do Centro para Doença de Alzheimer da Universidade do Kansas.

"Elas são descobertas importantes para nos lembrar de todas as razões pelas quais é importante escolher bons estilos de vida, e que essas escolhas têm tanto benefícios físicos quanto cognitivos", afirmou a pesquisadora, que não teve envolvimento no estudo.

O cérebro, assim como outros órgãos, precisa de um suprimento de sangue constante para funcionar bem, afirma Majid Fotuhi, pesquisador da Johns Hopkins Medicine, em Baltimore.

"Bom fluxo de sangue no cérebro e fatores que mantém as artérias saudáveis são criticamente importantes para manter e aprimorar a função cognitiva ótima com o envelhecimento", afirmou Fotuhi, que também não estava envolvido com o estudo.

Pesquisas anteriores já sugeriam que escolhas de estilo de vida adequadas, como fazer um bocado de exercício e ter boa alimentação desaceleram o processo de envelhecimento do cérebro, mas os resultados não eram definitivos, afirma Kirk Erickson, psicólogo da Universidade de Pittsburgh.

"Em todo caso, há muitas evidências sugerindo que nunca é tarde demais para começar a se exercitar, então aqueles de nós em condições de saúde cardiovascular ruim podemos ainda nos beneficiar de nos tornarmos mais ativos", diz o médico.
Estudo vê correlação forte entre saúde cardiovascular e saúde mental

Compartilhe:

 

Visitas: 287

Fonte: g1.globo.com/bemestar/noticia

Nossas Unidades

Receba nossos informativos:

Site seguro

https://bioscan.med.br/ https://bioscan.med.br/

Escolha a unidade Bio Scan mais próxima de você:

[Grande Vitória] Hospital Meridional
[Grande Vitória] Vitória Apart Hospital
[Grande Vitória] Campo Grande
[Norte Capixaba] Linhares
[Norte Capixaba] São Mateus